Total de visualizações de página

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Os medrosos ficarão de fora



"Aquele que vencer herdará estas coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho.
Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte." (Ap 21.7-8)

Vivemos na "Era do medo". O mundo vive cheio de ansiedade, pânico, e a maioria das pessoas têm medo de um monte de coisas, até chegar ao ponto de ter medo de viver, manifesto na sindrome do panico.

No entanto, entrando na reta final dos tempos, o exército de Cristo - a Igreja - a exemplo de todos os exércitos convocados na Biblia, não contará com os medrosos em sua formaçao.
Mais do que isso, Deus disse por meio do Ap. Joao, que os medroso ficarão fora da vida eterna, logo o medo é um problema que nao deve ser minimizado, mas sim enfrentado por quem quiser vencer.

É possível querer andar com Deus, frequentar uma igreja, conhecer a Palavra, e ainda assim, não ser guiado pelo Espírito de Deus, mas pelo espírito de medo.

Quantas pessoas vivem e tomam decisões em suas vidas baseadas em traumas do passado, vivem deixando de tentar por medo do fracasso, medo até de falar, medo de confrontar situaçoes, medo de confessar pecados, medo da solidao, enfim, tantos medos surgem a cada novo dia, pois o inimigo das nossas almas muitas vezes nos controla por meio de nossas emoçoes; onde deveria haver confiança no Senhor, na Sua palavra e direçao, encontramos falta de coragem.

Há uma letra de música que diz: "Gente que tem coragem não finge, que nada disso aconteceu". É a mais pura verdade. O medroso tende a fazer vista grossa mediante às situações que tem medo de encarar. O medo fala mais alto do que o desejo de ver a verdade exposta muitas vezes.

Há pessoas que tem um certo nível de coragem, mas lhes falta ousadia. A ousadia é um nível acima da coragem, ousadia trata-se de correr riscos, de cruzar a linha do desconhecido, para seguir direçoes do Senhor.

Os cristãos da igreja primitiva eram cheios de ousadia. Ousadia para ofertar, para arriscar a vida pregando o Evangelho, para romper qualquer laço que os impedisse de estar no centro da vontade de Deus. Muitos têm coragem para se aproximar de Cristo, mas quando são chamados para cruzar a linha de desafios, de se entregar de forma mais ousada, de renunciar coisas, "amarelam"e se acovardam.

O medo de fracassar, ou de tentar de novo algo em que já fracassamos também pode nos levar à passividade e acomodação, e no meio da guerra, soldado parado e acomodado, é soldado morto. A parábola dos talentos (Mt 25.14-20) deixa isso bem claro.

Assim como há a Lei da Gravidade no mundo físico, há a lei da gravidade espiritual. Para que nossas vidas sejam derrubadas, é só tomarmos a decisão de não fazermos NADA, pois já há uma força contrária a tudo que Deus nos confiou, agindo o tempo todo.

Para um casamento ser destruido, um ministério ser infrutifero, uma porta de emprego que Deus nos deu se fechar, basta que nos acomodemos e não façamos nada para fazer crescer aquilo que recebemos.

Deus não aceita desculpas de alguém acomodado "por medo de mexer naquilo que já se acostumou a viver". O servo mau e infiel de Mt 25 até tentou apresentar justificativas, mas foi cortado, e o seu talento, lhe foi tirado e dado ao que havia se esforçado e tido ATITUDE.

Deus não espera que sejamos infalíveis, mas Ele espera que vivamos TENTANDO, e REAGINDO a todo medo, covardia e desejo de passividade que nos cerca:

Porque Deus não nos deu o espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação. (2 Tm 1.7)
 
Este é o Espírito que habita em nós, que manifesta poder em nós quando somos fracos, e nos capacita a vencer cada batalha e desafio.

Que o Senhor te encha de coragem, ousadia e atitude, para que a gloria dEle resplandeça sobre ti!!!




Um comentário: